Pular para o conteúdo principal

A economia circular no retrofit LED

Olá! Muito temos falado aqui no Blog Codlux® nestes últimos anos sobre o papel da sustentabilidade e cidadania nos atuais severos processos produtivos e de consumo que desgastam rapidamente os recursos naturais de nosso mundo - inclusive aqueles mais básicos como a água (cada vez mais desperdiçada) e o ar (cada vez mais poluído)! 

O papel da indústria neste sentido tem se destacado ainda mais nos dias de hoje, com a tecnologia agora mais a favor do que contra o planeta desde o início da Revolução Industrial na segunda metade do século 18: a inteligência artificial pode enfim, com um aprendizado honesto e contínuo, não só prever os danos causados pela produção e consumo exagerados como principalmente, indicar os caminhos alternativos para que a economia mundial não 'quebre' de vez, como já ameaçado em outras conhecidas crises. 



Na indústria da iluminação por exemplo, novos protocolos de fabricação mais voltados a sustentabilidade estão sendo agora postos em prática na Europa, com base na economia circular: um produto de iluminação LED que esteja em conformidade com as novas regras de consumo/reciclagem europeias, não poderá mais ser descartado quando queimar ou perder sua vida útil em hipótese alguma - nem mesmo poderá ser enviado a postos de reciclagem eletrônica comuns!

A regra hoje é que este produto LED certificado volte para as fabricas que o produziram e seja aí sim lá, reaproveitado ao máximo na linha de montagem devido aos recentes protocolos de fabricação já preverem um produto pronto para esta fim. Ou seja: garantir a circulação no mercado de um LED com melhor construção, qualidade e intercambialidade no reaproveitamento das partes íntegras para a (re)confecção de novos equipamentos, num processo cíclico típico da economia circular. 

É como o trabalho de um funileiro, que reaproveita as partes de outros veículos na restauração de um carro batido por exemplo - só que de uma forma muito mais abrangente, oficial e organizada pela indústria da iluminação. Isto evita o desperdício, o consumo desnecessário de recursos naturais pelas fábricas e gera maior economia as empresas, que podem reaproveitar os componentes e carcaças úteis das luminárias LED compatíveis. 

Outro bom exemplo de circularidade na indústria da iluminação vem da Philips (Signify). A marca holandesa produz hoje (inclusive no Brasil) luminárias LED sob encomenda criadas em impressão 3D, que podem então ser reaproveitadas várias vezes em novas peças, sempre com um design e cores diferentes. Isto só é possível devido ao termoplástico usado em suas impressoras, que derrete o polímero sem que ele perca a sua propriedade, ideal para a moldagem de novos produtos. A Signify forneceu em Outubro ao Aeroporto Internacional El Dorado da Colômbia, quase 9.000 luminárias downlights impressas em 3D (8.94 1 no total). Isso ajudará o aeroporto a reduzir suas emissões de carbono em 75%, comparado a compra de peças de iluminação convencionalmente feitas de metal. E, com a eletricidade representando 60% da pegada de carbono no maior aeroporto da América Latina em volume de cargas (3º em passageiros), esta redução de emissões de carbono significante o tornará uma referência para operação sustentável e com eficiência energética. 

Como vimos, a indústria está caminhando para uma produção mais sustentável e responsável no mercado da iluminação em LED. Mas, o que nós enquanto cidadãos também poderíamos fazer para contribuir com a economia circular nos produtos de iluminação que temos instalados hoje em nossas casas e empresas? 



Uma boa resposta a isso é o reaproveitamento das carcaças (corpo) de spots, plafons e luminárias para lâmpadas (LED ou não). Explicamos: muitas vezes, residências e empresas que ainda não migraram a sua iluminação convencional (incandescente, halógena ou fluorescente) para o LED, fazem uso de equipamentos que necessitam de uma lâmpada separada para funcionar/iluminar, como um pendente, um abajur, um plafon de sala ou luminária linear para cozinha por exemplo.

Vejamos o caso do cliente de uma de nossas arquitetas parceiras e que reside na cidade de Itu, estado de São Paulo. Foi encomendado a Codlux® um projeto luminotécnico com o lighting designer Marcos Britto que, dentre outros equipamentos de iluminação sugeridos para o 'interiores', especificou também a solução para um retrofit nos spots ainda presentes na residência, de acordo com a proposta da arquiteta. Estes spots que recebiam antigas e quentes lâmpadas dicroicas halogenas (que consumiam cada uma absurdos 50W por hora!) são um capítulo a parte nesta história pois, têm a grande vantagem de poder trocar as gastonas lâmpadas antigas por atuais lâmpadas LED, bem mais eficientes, duradouras, 'frias' e baratas. Muitas pessoas ainda desejam trocar também estes spots antigos em seus novos projetos de iluminação por considerá-los 'velhos', fora de moda ou, por eles apresentarem uma pintura já desgastada - mesmo que a sua real função continue bem preservada: servir de suporte para lâmpadas na iluminação dos ambientes. E, é aí que exemplificamos a você agora o quanto se pode economizar em dinheiro e de quebra, preservar recursos no meio ambiente com um bom projeto de iluminação! 



Os modelos de spots em que se fez necessário um retrofit neste projeto foram: 

-spot embutido recuado modular duplo para lâmpada AR 111
-spot embutido recuado modular para lâmpada AR 70
-spot embutido recuado modular para lâmpada GU10
-spot sobrepor quadrado para lâmpada AR 70
-spot sobrepor quadrado para lâmpada GU10

Estes equipamentos eram peças originalmente brancas e pretas de marcas como Bella, Bonin e Revoluz; ótimos produtos que já tinham 6 anos de uso porém, não harmonizariam mais a pintura com o novo arquitetônico proposto, que pedia cores mais quentes para a iluminação planejada - principalmente por causa do novo teto a ser forrado com papel de parede em estampa madeira. 





Então, já conhecendo o expertise da Codlux® na adequação e desenvolvimento de produtos para iluminação (novos ou usados), ao invés comprar peças novas, a arquiteta solicitou a repintura dos spots antigos para um novo tom, de modo que não se perdesse no projeto luminotécnico estas peças de excelente qualidade e ainda, gerasse melhor economia e sustentabilidade circular na residência. A cor agora sugerida para o retrofit nos spots seria um tom de marrom corten




O processo do retrofit incluiu sua desmontagem, limpeza, pintura, troca de parafusos ou molas e posterior remontagem dos equipamentos, a serem reinstalados por um profissional especializado. 





Ao optar por reutilizar os mesmos spots no projeto luminotécnico, a arquiteta gerou uma economia considerável nos custos ao seu cliente por constatar que: 
-a nova cor escolhida não estaria disponível no mercado para todos os modelos de spots;
-caso comprasse peças novas de outra cor (preto ou branco), teria também que gastar com uma nova pintura;
-esta pintura em peças novas traria como consequência a perda da garantia dos produtos; 
-optando por pintar os spots já em uso com a Codlux®, a cor seria a mesma para todos os diferentes modelos;
-o custo total do retrofit nos spots em uso 
seria infinitamente menor se comparado a outras alternativas;
-a sustentabilidade no projeto estaria então mantida na residência.

Veja agora como ficaram os spots depois do retrofit na pintura e, melhor ainda, o valor da economia gerada com a Codlux® apenas para esta parte do projeto luminotécnico. 

Spot embutido recuado modular para lâmpada AR 70 

Quantidade: 3 
Valor de mercado (peça nova sem pintura): R$105,00 
Valor da pintura: R$25,00  
Total economizado: R$240,00 




Spot embutido recuado modular para lâmpada GU10 
Quantidade: 10 
Valor de mercado
 (peça nova sem pintura): R$76,00
Valor da pintura: R$13,00 
Total economizado: R$630,00





Spot embutido recuado modular duplo para lâmpada AR 111 
Quantidade: 10 
Valor de mercado
 (peça nova sem pintura): R$348,00 
Valor da pintura: R$50,00 
Total economizado: R$2.980,00





Spot sobrepor quadrado para lâmpada AR 70 

Quantidade: 4 
Valor de mercado
 (peça nova sem pintura): R$175,00 
Valor da pintura: R$35,00  
Total economizado: R$560,00







Spot sobrepor quadrado para lâmpada GU10 
Quantidade: 5 
Valor de mercado
 (peça nova sem pintura): R$137,00 
Valor da pintura: R$25,00 
Total economizado:
R$560,00 
 




Total economizado no retrofit do projeto luminotécnico: R$4.970,00  

Importante: esta real economia é baseada na hipótese do cliente não comprar peças novas para pintá-las na cor especificada. Porém, supondo que ele assim o desejasse, teríamos então que acrescentar ainda no cálculo geral da economia circular (a título de quebra/desperdício) o quanto ele estaria jogando no lixo se, além da compra das novas peças e gasto com a pintura, ainda descartasse os spots antigos que poderiam ter sido recuperados: 

Total gasto com os novos spots* e pintura: R$6.910,00
Total da valorização mínima 
(pintura**ignorada no descarte das peças antigas: R$970,00
Total geral contabilizado desta hipótese no projeto luminotécnico: R$7.880,00

Na verdade, o cliente gastou aqui neste exemplo apenas R970,00 ao optar incluir a economia circular no retrofit dos spots em seu projeto de iluminação, especificado pela Codlux®! 


Imagem: spots sendo instalados na residência do cliente em Itu, São Paulo. 

Esta proposta de circularidade pode ser aplicada tanto em equipamentos de iluminação genuínos (sem a fonte luminosa) quanto aqueles híbridos (que já vem com o LED incorporado na peça) pois, além do 'banho de loja' propiciado pela nova pintura e troca de parafusos e molas, um retrofit com novos diodos e componentes eletrônicos internos em alguns produtos de iluminação em uso também é possível (dependendo o modelo), para que se forneça assim aos ambientes uma nova luz em LED, muito mais brilhante e eficiente no design de interiores e que gere o bem-estar recomendado ao usuário.  

Todos os projetos luminotécnicos desenvolvidos pela Codlux® também contemplam a economia circular para os equipamentos de iluminação em LED que estejam em uso pelo cliente. Consulte os nossos profissionais para uma análise de compatibilidade em retrofit, sem compromisso. 

* preços baseados em cotação do dia 07/10/21 (sujeitos a alterações)  
** preço baseado no tipo de pintura e na cor especificada em 07/10/21 (sujeito a alteração)  



Codlux® - Luz em LED

Luz é Função. Estamos empenhados nisso.

LEIA TAMBÉM: 
Retrofit em Itu

O aconchego com economia circular
Economia Circular no LED

Ela já existe e é bom você saber!
Reciclagem Já! 


Informe-se sobre o que pode e o que não pode reciclar! 
Consumo Consciente

Como mudar os nossos hábitos?
Como economizar energia elétrica? 

Veja mais de 80 Dicas! 
Evitando QUEDAS em Cantareira!

Motivos e Dicas para economizarmos Água 
Seu Led aguenta?

Publicação sobre alagamento, raios e estouros nas redes elétricas 

Postagens mais visitadas deste blog

Chuva e Led combinam? Sim e não...

Olá! É época de chuvas fortes em boa parte do Brasil. Inclusive no nordeste este ano, as águas caíram em Alagoas por exemplo enchendo regiões inteiras e desabrigando milhares de famílias. Com todo o respeito as vítimas, é um momento também para lembrarmos da fragilidade do Led em relação a uma possível exposição constante a umidade e água. Basicamente, o uso da iluminação em Led deve primeiramente considerar o seu local de aplicação: se o equipamento será de interno ou externo. Resumindo de forma bem didática, todo equipamento Led que não tiver uma certificação de proteção "IP65 e/ou IP66", deve ser usado em áreas internas - protegido da umidade, vapores de água, respingos, chuvas, alagamentos e submersão. Estas são regras básicas que, obrigatoriamente, devem ser aplicadas as Lâmpadas para soquetes diversos, aos plafons para embutir em gesso ou laje, as fitas em Led etc. Para uso fora de ambientes fechados como um Refletor Led por exemplo, existe a devida norma técnica

Perfilados: o detalhe essencial no Design Industrial de ambientes

Olá! Hoje vamos continuar a linha de postagens para o design arquitetônico industrial no interior de ambientes residenciais e corporativos. E o destaque agora vai para ele, um equipamento simples e de custo acessível, mas que faz toda a diferença para literalmente sustentar e dar "leveza" a iluminação: o perfilado! O QUE É? Imagens: Pinterest Criados originalmente para a suspensão e alimentação de circuitos e equipamentos de iluminação, ventilação, som ambiente ou, passagem de outros fios e cabos elétricos, telefônicos, dados etc nas construções industriais e comerciais, são destinados a instalações fixas ou suspensas justamente por terem uma aplicação muito flexível. COMO SÃO? Fabricados em chapa de aço pré galvanizado, pintura eletrostática, galvanização à fogo, alumínio ou aço inoxidável, eles são conhecidos tecnicamente como "eletrocalhas". Os melhores para o uso em design de interiores são aqueles mais resistentes, livres de rebarbas e que també

Retrospectiva 2022

Olá! A Codlux® apresenta a 5ª edição do 'Codlux® Retrô', tradicional retrospectiva LED criada anualmente para que você possa relembrar o que de mais importante aconteceu em nossa empresa, no Brasil e no mundo para o mercado da iluminação de ambientes! Foram 50 publicações criadas no Blog da Codlux® em 2022 que mantiveram você sempre muito bem informado!  Nesta publicação, você irá rever os principais fatos do Lighting ocorridos no ano de 2022. E aguarde: a "Perspectiva Codlux® 2023" já está pronta para que você também possa informar-se sobre todas as principais tendências no próximo ano! A postagem especial será liberada no Blog dia 25 de Dezembro.  Acesse agora o CODLUX® RETRÔ 2022 e tenha uma ótima leitura. Esperamos que ao terminá-la, você tenha para 2023 maravilhosas inspirações no seu projeto de iluminação!  -CASA INTELIGENTE -PRODUTOS -PROJETOS -FEIRAS E VENTOS -ARQUITETURA E URBANISMO -DICAS -SUSTENTABILIDADE, CIDADANIA E SAÚDE -INFORMAÇÃO -CASA INTELIGENTE A