Pular para o conteúdo principal

Reciclagem JÁ!

As eleições 2018 estão em andamento no Brasil. Elas ocorrerão domingo, 7 de outubro, onde serão eleitos o Presidente e Vice-presidente do Brasil , mais 513 deputados federais, 54 senadores, 27 governadores de Estados e Distrito Federal, além dos deputados estaduais - que só no estado de São Paulo, contará com 94 representantes.

Os mais de 600 eleitos serão os responsáveis pelas principais decisões do país, nas mais diversas áreas, inclusive as de cunho ambientais e de sustentabilidade! É muita gente não?


Você se preparou para saber o que os seus candidatos farão também a respeito das importantes questões ambientais e energéticas?

#ProcureSaber é a hashtag do momento!


Caso seus candidatos não tenham pautas e propostas viáveis para estas reivindicações urgentes, questione-os sobre o destino do lixo em sua cidade, quando ele será corretamente recolhido, reciclado e descartado, contribuindo assim para a saúde e economia sustentável da população em sua região.
Nosso planeta nunca precisou tanto do poder do seu VOTO quanto agora!
Exija! E durma com a sua consciência tranquila - mas com um olho sempre aberto na fiscalização das promessas eleitorais!

De nossa parte, postamos a seguir dicas para você organizar-se melhor quanto a reciclagem dos mais variados materiais (orgânicos e não-orgânicos), inclusive para produtos em Led. O que pode reciclar? O que não pode?

Informe-se bem e boa leitura! E um excelente voto também! Porque o planeta pode não aguentar mais esperar...


O lixo no país 


Os Brasil está gerando mais resíduos e a coleta seletiva não avança, segundo um estudo da Abrelpe (Associação Brasileira Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais).
Em vez de avançar, o número de cidades que reciclam caiu em algumas regiões do país, devido a falta de incentivo (financeiro) nas casas como há em outros países, revelando que os municípios não estão comprometidos com a Política Nacional de Resíduos Sólidos - que prevê o fim dos lixões com penalidades impostas pela lei ambiental.
Em 2016, cada brasileiro gerou em média 1,032 kg de lixo e em 2017, subiu para 1,035 kg. Segundo dados do Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), em 2016  apenas 31 milhões de brasileiros (15% da população) tinha acesso a programas municipais de coleta seletiva.
Outro estudo, da Global E-Waste Monitor (ONU) aponta o Brasil como o maior produtor de lixo eletrônico da América Latina e 7º maior do mundo (!). Anualmente são geradas 1,5 mil toneladas de lixo eletrônico, sendo que apenas 3% delas tem o descarte adequado.

O lixo reciclável em São Paulo

A Cidade de São Paulo tem um programa de recolhimento gratuito de materiais recicláveis que atende algumas de suas regiões. Em períodos definidos, o chamado "caminhão verde" passa regularmente recolhendo os materiais recicláveis para o devido descarte nas estações autorizadas. Não é necessário o cidadão separar o lixo reciclável por tipo de material, pois isto é feito pelas cooperativas nas centrais mecanizadas ou manuais.
Você pode pesquisar se a sua rua é atendida pela coleta de lixo seletiva AQUI.
E caso algum cidadão perca o dia da coleta ou mesmo não tenha atendimento na região que mora, pode contar com os chamados "Pontos de Entrega Voluntária" de recicláveis - os PEVs - espalhados pela cidade. São cerca de 1.800 equipamentos localizados em Ecopontos, parques, postos de gasolina e locais de grande circulação. Disponibilizados no formato caçamba, eles também levam o material recolhido para as centrais de triagem e, lá são separados por tipo pelas cooperativas de catadores e reunidos em fardos, para então serem direcionados às indústrias para a devida reciclagem. Você pode acessar o mapa com os pontos de PEVs AQUI.

Veja algumas dicas de como preparar os materiais para coleta seletiva:

Para a coleta seletiva por caminhões autorizados na cidade de São Paulo, não é necessária a separação do material reciclável por tipo, somente separar o material seco do úmido. Mas, dos materiais misturados ao lixo comum, quais que podem ser reciclados?

Os materiais mais comuns encontrados misturados com o lixo urbano e que podem ser reciclados são:

- PLÁSTICO:
- Garrafas, embalagens de produtos de limpeza;
- Potes de cremes, xampus;
- Tubos e canos;
- Brinquedos;
- Sacos, sacolas e saquinhos de leite;
- Isopor.
- Papéis plastificados, metalizados ou parafinados (embalagens de biscoito, por exemplo)

ALUMÍNIO:
- Latinhas de cerveja e refrigerante;
- Esquadrias e molduras de quadros;

METAIS FERROSOS:
- Molas e latas.

PAPEL E PAPELÃO:
- Jornais, revistas, impressos em geral;
- Papel de fax;
- Embalagens longa-vida.
- Caixas de papelão

VIDRO:
- Frascos, garrafas;
- Vidros de conserva.
• Vidro
- Frascos, garrafas
- Vidros de conserva.

Materiais não recicláveis:
- Cerâmicas;
- Vidros pirex e similares;
- Acrílico;
- Lâmpadas fluorescentes;
- Papéis plastificados, metalizados ou parafinados (embalagens de biscoito, por exemplo)
- Papéis carbono, sanitários, molhados ou sujos de gordura;
- Fotografias;
- Espelhos;
- Pilhas e baterias de celular (estes devem ser devolvidos ao fabricante);
- Fitas e etiquetas adesivas.

Orgânico

Vamos começar citando sim o óbvio, até para você poder se encontrar melhor quanto ao restante. A reciclagem de orgânicos pode ser aplicada aos resíduos como restos de frutas, legumes, alimentos em geral, folhas , grama, gravetos, etc., desde que esse lixo seja processado, de maneira a serem transformados em adubo orgânico. Essa transformação chama-se compostagem.
O resultado final da compostagem pode ser adicionado ao solo para melhorar suas características, sem oferecer ameaça para o meio ambiente, como acontece com os adubos químicos. A compostagem de resíduos orgânicos pode vir a ter grande importância na redução do volume do lixo do país, pois a parte orgânica constitui-se habitualmente na maior parcela na composição dos resíduos domiciliares municipais (cerca de 62%, em média).

Papel


Papéis sempre foram apontados antigamente como os vilões da sustentabilidade, mas com a proliferação de outros materiais descartáveis, são considerados hoje em dia de ciclo menos agressivos ao planeta devido ao reflorestamento para a sua produção. Mas ainda exigem atenção. Os papéis podem ser classificados da seguinte maneira:

- papéis de escrever- cadernos, papéis de escritório em geral;
- papéis de impressão – jornais, revistas;
- papéis de embalagem – papéis de embrulho em geral, papel de seda, etc.;
- papéis para fins sanitários – papéis higiênicos, papel toalha, guardanapos, lenços de papel;
- cartões e cartolinas -caixas de papelão e cartolinas em geral;
- papéis especiais – papel kraft, papel heliográfico, papel filtrante, papel de desenho.

Papéis em várias camadas, como o das embalagens cartonadas tipo longa vida, cujo material é formado por três tipos diferentes de matérias-primas (papel, alumínio e plástico) tem a sua reciclagem possível, porém dificultada pela existência de poucas plantas industriais que atuam no reprocessamento e pelas condições impostas por essas empresas para sua coleta (exige-se que o material esteja limpo, prensado e em grande tonelagem).
Papel que embala comida e fica com muita gordura, embalagem de pizza, tudo vai para lixo comum.
E sabe também quando você amassa o papel para jogar fora? Isso pode dar mais trabalho pra quem recicla. O ideal é que ele esteja limpo sem estar molhado e reto sem fazer nenhuma bolinha.

Não servem para reciclar:

- papel vegetal;
- papel celofane;
- papéis encerados ou impregnados com substâncias impermeáveis;
- papel-carbono;
- papéis sanitários usados;
- papéis sujos, engordurados ou contaminados com alguma substância nociva à saúde;
- papéis revestidos com algum tipo de parafina ou silicone;
- fotografias;
- fitas adesivas e etiquetas adesivas.

Os papéis recobertos com outro tipo de material, como o plástico (papéis plastificados) ou alumínio (papéis laminados) são de difícil reaproveitamento, portanto são também considerados não-recicláveis.

Plástico 



O plástico é um material proveniente de resinas geralmente sintéticas e derivadas do petróleo. Ambientalmente o uso do plástico é considerado problemático pela sua alta durabilidade (estima-se que a degradação natural do plástico necessita de muitos séculos para ocorrer) e grande volume na composição total do lixo (que vem aumentando assustadoramente). Ele é o vilão campeão da vez na poluição por resíduos, ameaçando gravemente a vida marinha na Terra!

No município de São Paulo, os plásticos são o segundo elemento mais encontrado no lixo, correspondendo a 23% do peso total dos resíduos encaminhados para os aterros sanitários.

A reciclagem do plástico é dificultada pela existência de inúmeros tipos diferentes de resinas plásticas que são incompatíveis entre si e não podem ser misturadas no processo de reciclagem, sob pena de perderem suas qualidades de flexibilidade, resistência ou transparência, entre outras.

Podem reciclar: 

- todos os tipos de embalagens de xampus, detergentes, refrigerantes e outros produtos domésticos;
- tampas plásticas de recipientes de outros materiais;
- embalagens de plástico de ovos, frutas e legumes;
- utensílios plásticos usados, como canetas esferográficas, escovas de dentes, baldes, artigos de cozinha, etc.

Importante: lave-os bem para que não fiquem restos do produto, principalmente no caso de detergentes e xampus, que podem dificultar a triagem e o aproveitamento do material.
No caso de muitos itens, opte por abrir as caixas e reduzir o espaço, como embalagens longa vida que podem ser compactadas.
Para embalagens com tampas, retire-as.

Não servem para reciclar: 

- plásticos (tecnicamente conhecidos como termofixos), usados na indústria eletro-eletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos
- plásticos tipo celofane
- embalagens plásticas metalizadas, por exemplo, de alguns salgadinhos
- Pote mole de iogurte
- Esponja de Limpeza Doméstica
- Espuma Vinílica Acetinada (EVA)


Vidro



O vidro é um material com potencial pra ser infinitamente reciclado. O vidro é um material proveniente de matérias-primas como areia, barrilha, calcário e feldspato. É utilizado para a produção de embalagens, vasilhames, vidros planos lisos ( vidro de janelas), cristais, panelas, lâmpadas, miolo de garrafas térmicas e muitos outros artigos.
O vidro apresenta a vantagem de poder ser reutilizado várias vezes, pois possibilita sua esterilização, com alto grau de segurança. O uso de embalagens de vidro reutilizáveis foi uma prática ambientalmente muito difundida até poucos anos atrás, quando começou a ser substituída pelas embalagens plásticas ou mesmo de vidro, porém descartáveis.

Podem reciclar: 

- garrafas de bebida alcoólica e não-alcoólica;
frascos em geral ( molhos, condimentos, remédios, perfumes, produtos de limpeza);
- potes de produtos alimentícios;
- cacos de qualquer dos produtos acima.

Não servem para reciclar: 

- espelhos;
- vidros de janelas;
- vidros de automóveis;
- alguns tipos de lâmpadas,
- tubos de televisão e válvulas;
- ampolas de medicamentos,
- cristal;
- vidros temperados planos ou de utensílios domésticos .
- Rolha de Vinho (feita de cortiça)

Os demais vidros são 100% recicláveis, isto é, os cacos de uma garrafa podem transformar-se em outra garrafa nova igual, sem perda de material.

Informações importantes
- No caso de vidro quebrado, embale-o em um jornal para evitar possíveis acidentes ao coletor;
- Lave-os bem e retire as tampas.


Metal 


Os metais são classificados em dois grandes grupos: os ferrosos (basicamente ferro e aço) e os não-ferrosos (alumínio, cobre, chumbo, etc.). Os metais mais presentes no lixo domiciliar são aqueles utilizados para embalagens de produtos alimentícios e tampas de recipientes de vidro. Em menor quantidade encontram-se outros produtos de uso doméstico, como panelas, esquadrias, restos de equipamentos de cozinha, etc.
A latinha de alumínio, por exemplo, é recorde no mundo, com uma taxa de 98% de reciclagem. Em 60 dias, a latinha que você descartou volta para as prateleiras. E como isso é possível? Graças ao valor do material e ao preço por quilo repassado para o catador, um dos maiores da cadeia de resíduos. Mesmo com a bitributação do material, ainda assim o alumínio tem valor.
Latinhas de refrigerantes, cervejas e enlatados devem ser amassados ou prensados para facilitar o armazenamento.

Podem reciclar: 

- Esquadrias e molduras de quadros
- Molas de ferro
- Latas de alumínio (refrigerante, cerveja, etc.) e aço (latas de sardinha, molhos, óleo, etc.)
- Arames, pregos e parafusos.
- Fios de metal
- Tampas de metal
- Tubos de pasta
- Panelas sem cabo
- Arames
- Chapas de metal
- Objetos de alumínio (janelas, portas, portões, etc.).
- Fios e objetos de cobre
- Ferragens
- Canos de metal
- Molduras de quadros
- Tampinhas de garrafa
- Ferramentas de metal
- Retalhos de folhas de flandres
- Tampas metálicas de potes de iogurtes, margarinas, queijos, etc.
- Papel alumínio

Não servem para reciclar: 

- Latas enferrujadas
- Clipes e grampos
- Esponjas de aço
- Latas de tinta, verniz, inseticida e solvente
- Aerossóis

Pilha e bateria 
 
Baterias são muito utilizadas na reciclagem devido a relação custo-benefício, com vida útil (em celulares por exemplo) na média de 4 a 5 anos (6 trocas).
A reciclagem das pilhas (ao contrário dos outros materiais) é cara e não tem retorno financeiro, por isso são poucas as empresas que pagam por esse serviço.
A legislação específica (RESOLUÇÃO CONAMA n° 401RESOLUÇÃO CONAMA n° 424) dita que fabricantes, distribuidores e revendedores são obrigados a coletar baterias esgotadas ou consideradas ineficientes para o sistema, de todos os tipos.
Constatado o esgotamento da bateria, o usuário precisa entregá-la em qualquer estabelecimento em que o produto seja comercializado ou à rede de assistência técnica autorizada do fabricante, sendo que todos são obrigados a aceitá-la, independentemente de terem ou não fornecido a bateria em questão.
Atualmente existem poucos locais que realmente enviam as pilhas para reciclagem, precisamos tomar muito cuidado, pois somente a presença de um coletor ou lixeira especial não quer dizer que as pilhas estejam sendo recicladas.

Pneu  


Os pneus causam problemas quando descartados e misturados ao lixo comum, pois não podem ser colocados em aterros sanitários, uma vez que tendem a subir e sair à superfície. Os pneus, por não serem recolhidos pela coleta municipal, costumam ser dispostos inadequadamente pela população, assoreando rios e lagos e constituindo-se em focos de incêndios ou proliferação de insetos transmissores de doenças.

Há diversas possibilidades de reciclagem de pneus, como por exemplo para transformação em produto para pavimentação de estradas ou para utilização como combustível na geração de energia. É possível também sua reutilização na engenharia civil, para a construção de quebra-mares, barreiras de contenção ou acostamento de estradas. No Brasil, entretanto, a reutilização desse material é muito limitada e a reciclagem praticamente inexiste A utilização dos pneus como combustível para queima em fornos de cimento está sendo experimentada, embora em pequena escala.

Entulho

Entulho é o resíduo resultante das atividades relacionadas à construção civil, constituído por fragmentos ou restos de tijolos, argamassa, aço, madeira, azulejos, etc.
O entulho forma uma parcela importante na composição do lixo das cidades.
O entulho pode ser transformado, através da reciclagem, em um produto a ser utilizado na pavimentação de estradas, construção de guias e sarjetas, obras de drenagem, calçadas ou outros usos próprios da construção civil.
Atualmente na cidade de São Paulo existem os Ecopontos, locais construídos pela prefeitura onde a população pode levar móveis velhos, restos de poda e de construção civil para serem reciclados ou aproveitados. O limite por pessoa é de 1 metro cúbico por dia (o que equivale a uma caixa-d´água de 1000 litros), para conferir o local mais próximo de sua casa acesse o site da prefeitura (www.prefeitura.sp.gov.br).

Lâmpada 


Eletrodomésticos e eletroeletrônicos são recicláveis? O que fazer?
Sim, eles são recicláveis. Pode-se encaminhá-los pra assistência técnica, por exemplo. As empresas já estão desenhando as formas de recolher os aparelhos que estão fora de uso pra serem reciclados. Placas e circuitos integrados dos mais diversos equipamentos eletro-eletrônicos rendem muito dinheiro, porém sua reciclagem é cara e feita na maior parte por empresas fora do Brasil. Segundo o relatório From Waste to Resources da UNEP, uma tonelada de celulares para reciclagem rende aproximadamente:

-3,5 kg de prata
-130 kg de cobre
-340 g de ouro
-140 g de paládio

Com as lâmpadas, não é diferente: algumas delas também são consideradas um eletrônico, como as de LED - que possuem chips, resistores, placas, drivers etc.
Já as que emitem gases, como as lâmpadas de vapor de mercúrio, de vapor de sódio, de luz mista e as lâmpadas fluorescentes contém substâncias nocivas ao meio ambiente, como metais pesados, onde se sobressai o mercúrio metálico - portando, não devem ser reaproveitadas e sim descartadas corretamente.

Enquanto estão inteiras, algumas lâmpadas não oferecem riscos, mas quando quebradas podem liber mercúrio na atmosfera e causar problemas na saúde dos seres humanos (quando ingerido ou inalado, o mercúrio ataca o sistema nervoso, podendo causar de lesões leves até a vida vegetativa ou a morte). O mercúrio liberado pelas lâmpadas fluorescentes podem causar graves problemas ambientais, contaminando o solo e a água.

Como descartar lâmpadas incandescentes?
Lâmpadas incandescentes normalmente não contêm produtos químicos tóxicos, então você pode levá-las para reciclagem. Você precisa, no entanto, ter cuidado com cacos de vidro, da mesma forma que jogaria fora quaisquer outros objetos de vidro. Envolva suas antigas lâmpadas incandescentes em plástico ou outros materiais de embalagem antigos antes de colocá-las em sua lixeira.

Como eliminar lâmpadas de halógenas?
Você frequentemente vê lâmpadas de halogênio do lado de fora, onde as pessoas as usam como holofotes em refletores. Lâmpadas de halógenas são a versão mais avançada de lâmpadas incandescentes. Elas são mais fortes e são projetadas para resistir a pressões mais altas do que as lâmpadas incandescentes comuns. Você pode descartar com segurança as lâmpadas de halógenas junto com o lixo reciclável comum.

Como descartar lâmpadas CFL e fluorescentes?
Ao contrário das lâmpadas incandescentes, as lâmpadas CFL (ou Lâmpadas Fluorescentes Compactas) contêm uma pequena quantidade de mercúrio. Cada lâmpada bulbo deste tipo contém cerca de quatro miligramas do metal tóxico. Embora isso seja apenas uma fração da quantidade de mercúrio naqueles termômetros da velha escola, as lâmpadas CFL quebradas podem ser prejudiciais ao meio ambiente se entrarem nos aterros sanitários ou nos suprimentos de água.
Atualmente, muitas lojas de materiais de construção ajudam a reciclar suas lâmpadas fluorescentes compactas, normalmente perto da entrada da frente.
Antes de remover um tubo queimado, é aconselhável desligar o circuito elétrico da parte de sua casa para evitar ferimentos. Além disso, é uma boa idéia envolver as lâmpadas fluorescentes em um material de embalagem antigo para evitar que elas quebrem.

Como descartar lâmpadas de LED?
Lâmpadas de diodo emissor de luz, ou LED, são cerca de 90% mais eficientes do que as lâmpadas incandescentes e 60% melhores que as fluorescentes CFL. A corrente elétrica passa por um microchip, que acende pequenos LEDs.
Os LEDs não contêm produtos químicos perigosos por isso, é seguro reciclá-los. Muitas empresas de reciclagem para ver se eles aceitarão seus LEDs.

Não servem para reciclar: 

-Lâmpadas de mercúrio
-Lâmpadas fluorescentes
-qualquer lâmpada de uso hospitalar (centros cirúrgicos, de coletas, pesquisas etc)

Nosso conselho é: no ambiente doméstico, deve ser tomado todo o cuidado para que estas lâmpadas não se quebrem e, se isso ocorrer, evitar respirar próximo à elas! Use sempre máscaras apropriadas e luvas de borracha grossa para este manuseio. Se possível, guarde as caixas de papelão da embalagem para recolocá-las de volta, no momento do descarte. Jamais misture-as ao lixo comum!

Como reaproveitar lâmpadas algumas antigas



Você pode usar alguns tipos de lâmpadas antigas para fazer uma variedade de projetos de arte. Você pode pintar suas lâmpadas incandescentes por exemplo para fazer enfeites de Natal, envolvê-los em fios ou fios para criar frutas para uma peça central, quebrá-las em pedaços e criar projetos de arte em mosaico ou usá-las em outras idéias de projetos artísticos de como:
-Globos de neve
-Vasos de flores
-Lâmpadas a óleo
-Decorações de parede suspensas
-Aranhas, vespas ou figuras de animais de vidro
-Lamparinas de óleo citronela para afastar mosquitos
-Adaptar seu globo de vidro com chips de leds e fazer uma luminária vintage eficiente energeticamente
-Um lindo presente para o Dia dos Namorados (imagem acima). Detalhes AQUI.



E como bem lembra Fernanda Cortez da Revista Glamour:

"...escrever para as indústrias que você mais consome funciona bem; essa pressão nossa, do consumidor, é fundamental para a transformação. Não pare de separar seu lixo, exija que as taxas de reciclagem aumentem. Pense muito bem em quem você vai votar nas próximas eleições e leve a questão da sustentabilidade a sério. Por último, pratique a autorresponsabilidade. O lixo que você produz é, sim, problema seu. Repense, recuse, reuse, reduza e por último recicle". 

Compilação by Robson Giro especial para a Codlux® - Luz em Led

Fontes: Folha, Estadão, G1, Revista Glamour, Canaltech, Prefeitura de São Paulo, Instituto GEA, Digital Trends, Eccel, Ecycle 

Mais lidas

Ring Light Codlux® - Poderosa, Exclusiva e Edição Limitada!

Beauty Light, Makeup artist, MakeUp, Maquiagem, Youtuber, Cabeleireiros...  Estas são as hashtags que mais bombam na internet atualmente.
E o nome disso é o sucesso absoluto alcançado pelos chamados Influenciadores.
São eles agora que ditam as regras não só do que você vai usar mas principalmente, como deverá usar!
Tutorials e mais tutorials se espalham de graça pela rede para quem quiser atualizar-se com as tendências, inadiáveis.
Porque o tempo voa. Você não quer esperar.

Foi pensando nisso que o expertise da Codlux® em Adequação e Desenvolvimento encontrou a solução ideal e, principalmente, mais econômica para a falta de uma Ring Light de qualidade e com preço imbatível no mercado:

Apresentamos a
RING LIGHT CODLUX® 



Uma solução em Led profissional para um equipamento surpreendentemente eficaz! O alcance potente e difuso da Ring Light Codlux® deixa as makes e videos com o efeito de Luz ideal para que a sua ideia ganhe Vida e Brilho de verdade!
Em salões de Cabeleireiros, ela é usada…

Lâmpada Led com INMETRO vale a partir de hoje para todos!

Hoje é dia 17 de janeiro de 2018.

Uma data importante para o mercado da iluminação e principalmente para você consumidor: a partir de hoje, lâmpadas em led não poderão mais ser comercializadas para o consumidor final sem o selo e respectiva certificação do INMETRO, segundo sua portaria de nº144/2015. Esta medida vem sendo anunciada desde 2015 e implementada ao londo de 2016 e 2017 para aí sim, ser finalizada neste ano de 2018.

Visando maior segurança e confiabilidade do produto para o consumidor/usuário final, seguiu-se um cronograma rígido para o fim da comercialização de lâmpadas led sem o selo do INMETRO e as seguintes datas limites tiveram que ser seguidas:

- 17 de fevereiro de 2016 - prazo máximo para colocar as mercadorias no porto de origem rumo ao Brasil

- 17 de outubro de 2016 - prazo máximo para o fabricante/importador vender para o lojista

- 17 de setembro de 2017 - prazo máximo para o grande lojista/atacadista vender para o pequeno lojista/consumidor final

- 17 de janeir…

A Força do Led na Terra! E na sua Casa...

Fontana Di Trevi, Roma.
Fevereiro de 2017 
Esta fonte é um dos charmes de Roma para quem caminha entre as ruas da capital italiana.
A iluminação dourada que vem de seus tradicionais Lampiões dá o tom nostálgico e glamoroso.
Mas isto logo irá mudar!
A cidade trocará este sistema antigo por lâmpadas de LED.
O objetivo é economizar na conta de luz em milhões de euros, segundos as autoridades.
Há quem diga que a nova iluminação é muito clara e desconfortável: o arquiteto renomado Paoplo Portoghesi, da Universidade La Sapienza, chamou a decisão de "um insulto à sensibilidade e inteligência" dos romanos, por intervir num aspecto sensível da cidade.
- É um grande erro - disse, ao 'Telegraph', Salvatore Nicastro, garçom de um café no centro histórico de Roma. A visão de "La Dolce Vita" dos Anos 50 está comprometida, segundo ele.

2014.
Algo parecido ocorre em Porto Alegre com a nova Iluminação Led a ser instalada na Avenida Borges de Medeiros: os icônicos postes…

Erros de Projeto: precisamos conversar sobre isso.

Uma publicação compartilhada por Codlux - Luz em LED (@cod_lux) em Out 6, 2017 às 3:16 PDT
A coisa não está fácil pra ninguém.
Economizar hoje, agora, deixou de ser apenas mais uma opção para tornar-se a realidade inadiável quando se tratar da execução de nossos Projetos de Vida.

No caso da Iluminação de ambientes, podemos agora mesmo estar gastando muito, mas muito mais dinheiro que imaginamos quando pensamos somente em economizar.
Como?

A Codlux® preparou este post especial sobre o assunto aqui no Blog para ajudar você a ficar alerta a alguns erros básicos que podem ser cometidos em um Projeto Luminotécnico.

Juntamos em uma compilação as melhores citações ao tema postadas aqui neste Blog, com dicas de nossos profissionais Andre Caixeta e Marcos Britto.

Aproveite a leitura e um bom planejamento de projeto para você, juntamente é claro, com o nosso expertise: o desenvolvimento de projetos da Codlux®.



Foi no dia 17 de Abril de 2017 que criamos o Blog Codlux®.
De lá pra cá, já foram pu…

Água: pura, simples... e finita!

Hoje é dia 22 de março, importantíssima data em que se comemora o Dia Internacional da Água.

Todos nós sabemos como é importante cuidarmos da Água em nosso planeta e o quanto se faz necessário compartilharmos todo Alerta importante, por mais óbvios que possam parecer.
Achamos até que, por causa desta mesma obviedade, as pessoas deixam passar certos cuidados básicos com a Água, como evitar o seu desperdício, tomar cuidado com toda água contaminada, cobrar dos governos e das empresas atitudes mais responsáveis no trato dos recursos hídricos etc...

A Codlux® preparou este post especial sobre um assunto tão importante aqui no Blog para ajudar você a orientar-se melhor quanto ao urgente alerta global.
Abordaremos com números e dicas todos os aspectos do tema e atualizaremos a postagem regularmente.
Porque o nosso tempo está ficando cada vez mais curto para solucionarmos as futuras crises que já se alinham no horizonte de nossa civilização moderna.
Ajude a preservar este recurso tão vita…

Interfab Retail Design & Industry e Torre Forte Comunicação Visual

Interfab Retail Design & Industry e Torre Forte Comunicação Visual:
Usando nossos Insumos em PCBs Led para seus Clientes. Duas grandes empresas no ramo do Marketing Corporativo e Comunicação Visual escolheram a Codlux para fornecer componentes Led a seus produtos e serviços.






Nossa sinalização visual e a de outras empresas foram confeccionadas pela Torre Forte também usando estes PCBs.







Em nossos escritórios, usamos os PCBs pousados em perfilados e voltados para o teto com efeito de iluminação indireta. A reflexão de sua luz preenche muito bem os ambientes de forma difusa, eficiente e muito confortante.





PCB 10W em Led - equivalente a 40W de uma lâmpada fluorescente.



Os Módulos de 3 Leds também são muito procurados devido a seu baixíssimo consumo e fácil aplicação nas mais diversas finalidades.

Showroom Codlux®: Em exposição e a sua disposição.

A CODLUX® ESTÁ SEMPRE ACESSÍVEL PARA VOCÊ. 

Visite-nos! 
A Codlux - Luz em Led, tem o seu Showroom localizado no bairro de Pinheiros - ao lado da estação de Metrô Faria Lima (Linha 4 Amarela).

Seu horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 09h00 as 18h00. Lá você pode entrar em contato direto com os nossos profissionais em luminotécnica e também conhecer muitos dos produtos disponíveis em nosso site codlux.com.

Uma publicação compartilhada por Codlux - Luz em LED (@cod_lux) em Set 14, 2017 às 7:35 PDT


Caso necessite agendar uma visita fora do horário comercial, pode solicitá-la previamente por telefone (sujeito a confirmação).

ENCONTRE-NOS!
A Codlux® situa-se em uma região revitalizada na cidade de São Paulo:


Rua Cardeal Arcoverde nº 2859, Pinheiros - São Paulo - SP

CEP 05407-004

Entre a Estação Faria Lima do Metrô no Largo da Batata

e o Shopping Eldorado.


Segunda a Sexta, das 09h00 as 18h00

Pagamento: Boleto, Depósito Bancário, Rede Shop e principais Cartões de Crédito.

Contate-…

A Codlux® precisa da Sua Opinião

Nós da Codlux - Luz em Led somos profissionais que prezamos pela Atenção Máxima dedicada aos Nossos Clientes.

Sabemos que suas dúvidas, por mais simples que sejam, tem por trás um anseio na certeza em estarem realmente tomando a decisão correta, o que nos Encoraja cada vez mais a Aprimorarmos nosso Aprendizado Diário para sanar todas as questões que possam envolver seus Projetos Luminotécnicos, com a Garantia que Profissionais com mais de 15 Anos no Mercado da Iluminação podem oferecer.

E o meio para isto tudo é o nosso Pós-Venda.

Ele continua aqui, também neste Canal.

Por Gentileza, deixe sua Dúvida, Crítica, Opinião, Sugestão ou Mensagem clicando na imagem acima.

Se preferir, envie um e-mail para o nosso SAC: sac@codlux.com

A Codlux - Luz em Led está sempre Acessível para você.

Furto de LED

Antes de começarmos a falar sobre o assunto, preste bem atenção nestas notícias:


Pega ladrão de led!!!
23/05/2017



Um homem de 21 anos foi preso pela Polícia após ter furtado lâmpadas de led em dois estabelecimentos comerciais da cidade de Manhuaçu na madrugada de terça-feira dia 23/05 em uma loja do Centro da cidade. O autor foi identificado pelos policiais conduzido à delegacia, mas a lâmpada já havia sido vendida. Na madrugada seguinte ele agiu novamente mas, desta vez, policiais estavam de patrulha no bairro e viram que o indivíduo portava-se de forma suspeita ao perceber a presença da PM, sendo abordado e uma luminária de led encontrada com ele, que afirmou que havia retirado a lâmpada de um poste que fica em frente a um hotel. O autor foi preso novamente e conduzido à delegacia onde foi autuado.


Ciclovia em Curitiba tem iluminação Led roubada!
09/08/2017



Bandidos serraram os postes (!!!) para levarem as peças de um lote furtado (36 unidades até agora) avaliado em R$64,4 mil.
A solu…

Volta às Aulas Codlux®

Está chegando a Volta às Aulas.

Em São Paulo, o ano letivo se dará em 1º de fevereiro e o primeiro semestre terminará dia 27 de junho para todas as cerca de 5 mil unidades de Ensino Fundamental, Médio e Educação de Jovens e Adultos.
Já as aulas regulares do segundo semestre têm começo agendado para 1º de agosto.

Para garantir o cumprimento dos 200 dias letivos, previstos na Lei de Diretrizes e Bases (LDB), as escolas encerraram a programação pedagógica dia 20 de dezembro último.

As escolas recebem matrículas de novos alunos interessados em ingressar na rede estadual durante todo o ano letivo. Para fazer o cadastro, basta se dirigir à unidade de ensino mais próxima e preencher o formulário. É indicada a apresentação de documento de identidade (certidão de nascimento e RG) e comprovante de residência. No caso de alunos menores de idade, o cadastro deve ser feito por pais ou responsáveis.


Prioridades

Se você é um pai ou mãe, isso significa despesas para compras de materiais e mensalidad…