Pular para o conteúdo principal

Volta às Aulas 2021: os cuidados com a luz UV-C!

Olá! A volta às aulas presenciais está marcada para 1º de Fevereiro pelo Governo de São Paulo - independentemente da classificação das cidades no Plano São Paulo de combate ao coronavírus. 



O secretário estadual de educação, Rossieli Soares, disse à CNN Brasil dia 15 último que

"... prevê-se a permissão de atividades presenciais mesmo em caso de bandeira vermelha, com sete, oito, dez alunos por sala na formato de rodízio"
. Ele defendeu o retorno às aulas "em ambiente controlado, não solto na rua, na praia, em festa com adolescentes; fechando as outras 'coisas' para que as escolas funcionem... se tiver que fechar a escola, que seja a última coisa a ser fechada"


Professores e funcionários reclamam da medida: as entidades que os representam defendem a revogação da proposta. O temor dos profissionais é meio que justificável: um relatório do Tribunal de Contas do Município (TCM) revelou que em 2019: 
- quase 26% das escolas municipais não tinham papel higiênico nos banheiros dos estudantes
- somente 25% das unidades escolares tinham sabonete líquido e
- 30% tinham papel toalha disponível para uso dos alunos


Em ambientes fechados como as salas de aula a transmissão da covid-19 é facilitada pela baixa dispersão do aerossol. E o Instituto Butantan também já alertou: embora dados mostrem que crianças e adolescentes são menos suscetíveis à doença e sua transmissão, ao retomar atividades presenciais, milhões de pessoas circularão diariamente (pais, professores, outros profissionais), potencializando o ambiente viral.

As responsabilidades das escolas num ambiente pandêmico  

Máscara, álcool gel, lavagem das mãos, distanciamento físico, braço no rosto, não cumprimentos... 
Todas estas medidas presenciais tomadas pelas escolas públicas e privadas somam-se agora, a inclusão da desinfecção de ambientes controlados por iluminação artificial UV-C. 



A Codlux® postou AQUI no Blog (logo no início de Junho de 2020) tudo a respeito do assunto para alertar você e sua família: informações e dúvidas em relação a tecnologia; os produtos já lançados e os alarmantes incidentes - e acidentes! - causados pelo uso inadequado de equipamentos. E o assunto é - e continuará sendo - realmente muito sério. 



Cientistas da gigante empresa japonesa de iluminação Led Ushio por exemplo, estão reforçando agora os alertas sobre o número de lâmpadas UV (ultravioleta) 'não filtradas', que podem chegar ao mercado em 2021. Eles dizem que estão profundamente preocupados com a produção destes produtos potencialmente inseguros, que trabalharão com um comprimento de onda 'aberto' de 222 nm (nanômetro, que mede o comprimento de onda de pico) - algo sem precedentes. Esses dispositivos apresentarão um grave risco para a saúde humana se não forem 'filtrados corretamente'. A equipe da Ushio também informou que as lâmpadas em 222 nm atualmente no mercado não são mono-espectrais. Para ser mais claro: a zona de segurança da luz UV-C é de 200 nm e filtrada. A empresa afirma que trabalhou com instituições globais de pesquisa para descobrir como filtrar os raios nocivos da luz UV-C emitida por seus equipamentos de desinfecção. O Irving Medical Center da Columbia University por exemplo, produziu com sucesso um filtro viável para os produtos Ushio de espectro ultravioleta. E os pesquisadores da empresa continuam o alerta: 

"Se alguém tentar lhe vender um equipamento de desinfecção UV-C em 222 nm não filtrado para exposição humana, DENUNCIE!"  


Relembrando os casos acidentais 

Quando uma aplicação inadvertida avança em campo mais que seus estudos e métodos comprovadamente confiáveis, as chances de erros são inevitáveis. Também foi assim com o Led-UVC na pandemia do coronavírus. Em Outubro de 2020, uma escola primária de Yhang, China, teve 130 alunos seus expostos indevidamente à lâmpadas de desinfecção UV-C por cinco horas seguidas! Muitos deles sofreram queimaduras nos olhos e na pele. A causa do acidente foi um erro humano: o eletricista responsável pala manutenção local acendeu por engano as lâmpadas UV-C de três salas de aula após uma queda de energia. Também na cidade chinesa de Tianjin, 44 alunos da série primária foram expostos por até nove horas a luz ultravioleta UV-C depois que funcionários da escola esqueceram-se de desligá-las na sala de aula, o que causou em alguns alunos danos em seus olhos, rostos e graves queimaduras em outros.



As escolas chinesas já usam luzes UV-C para desinfectar as salas de aula e matar germes, mas elas só devem ser acionadas quando não há crianças na sala e por períodos muito curtos de tempo. A história tocou nos nervos do público chinês em parte porque, é um cenário de pesadelo para estes pais que se repete em todo o país: também em Setembro, estudantes na província de Jiangsu, leste da China, sofreram descamação de pele e visão embaçada em um incidente assustadoramente semelhante. Na cidade de Guangzhou em 2016, a mesma coisa aconteceu em duas escolas diferentes no período de três dias, ferindo 23 alunos do quinto ano num prédio e 80 em outro. 

Não foram só as crianças afetadas por acidentes com a luz UV-C. Em 19 de Setembro de 2020, ocorreu o que seria oficialmente registrado como o primeiro incidente público com o Led UV-C a se ter notícia: uma demonstração de robô de desinfecção por luz ultravioleta na cidade de Baguio (Filipinas), deixou várias pessoas com irritação nos olhos. 



A empresa Robotic Activations chegou a se desculpar publicamente, depois que uma demonstração de seu robô afetou de cinco a dez pessoas presentes, que precisaram de algum tratamento médico devido à exposição à luz ultravioleta. Algumas dela simplesmente não conseguiam mais abrir os olhos por um período de tempo e, quando o faziam, "viam branco puro!". A empresa envolvida disse "ter pensado tomar todas as precauções ao ligar o robô, mas descobriu que não o teria feito adequadamente". 

As advertências governamentais

A enorme expectativa e produção desenfreada para tudo o que é tipo de equipamento/cacarecos UV-C em 2020, despertou a preocupação de muitas entidades e organizações para o segmento. A Food and Drug Administration (FDA) nos Estados Unidos por exemplo, fez no final de Agosto de 2020 o seu primeiro pronunciamento oficial sobre o uso da Luz UV/UV-C no combate ao coronavírus:

"... elas nem sempre são seguras e não está claro o quanto elas matam o vírus",

disse um comunicado do órgão americano a época.

Já as Associações da indústria de UV - junto a RadTech North America, fornecedores de equipamentos UV, cientistas, engenheiros, consultores e membros da profissão médica - publicaram um comunicado de imprensa para informar ao público basicamente um recado bem direto sobre o tema:

"Não use luz UV no corpo humano para desinfecção!"


O comunicado em conjunto veio depois desta declaração feita pelo ex-presidente Donald Trump em 23 de Abril de 2020:

"... injetar Luz UV no corpo poderia ser uma maneira de matar o coronavírus" 

Logo após suas palavras, uma onda de duvidosos equipamentos UV para desinfecção contra o coronavírus no formato 'portátil' invadiu a internet e muitos lares americanos no período - inclusive modelos tipo cateter (!), para enviar luz UV direto na garganta do usuário. Abaixo, um dos modelos de mão vendidos, a Desinfection Lamp.



Richard Parsons, professor sênior de toxicologia bioquímica do King's College London, classificou estes equipamento da seguinte forma: 
"Eu descreveria isso como medicamento charlatão... acredita-se que a luz UV seja responsável pela maioria dos cânceres de pele diagnosticados. Empurrar um tubo com luz UV para a garganta de alguém, tem mais chances de causar danos às células nos pulmões do que matar o coronavírus.”


O que saber e fazer para se prevenir contra a exposição UV? 

Muito provavelmente nesta dramática volta as aulas de 2021, pouquíssimas escolas terão a sua disposição robôs, luminárias de teto, lâmpadas móveis ou bastões com tecnologia UV/UV-C para desinfectarem os espaços compartilhados por seus alunos e funcionários. O ideal seria que sim, todas tivessem, como uma forma adicional de garantir a segurança de todos os usuários locais além daquelas medidas já conhecidas e aplicadas. Mas, e as que tiverem? Informarão a você ou a seus filhos sobre isso? E se informaram, o fizeram da maneira correta? 



Aqui estão algumas dicas adicionais (além das informações já publicadas anteriormente pelo Blog) para que você e seus filhos saibam mais a respeito da luz UV/UV-C - uma tecnologia que já pode estar sendo aplicada na sua escola nesta volta as aulas de 2021 e, ao que tudo indica, está vindo para ficar! 

EXIJA da escola onde o seu filho estuda, informações concretas sobre os possíveis usos de desinfecção por luz UV/UV-C nas salas de aula e outros espaços compartilhados pelos alunos 
- a luz UV/UV-C é a mais usada por robôs para matar patógenos como o coronavírus 
saiba mais sobre a fonte emissora de luz: uma 'radiação' UV/UV-C pode ser proveniente de um equipamento em Led ou não (como lâmpadas de mercúrio por exemplo) 
- não deve haver seres vivos presentes durante qualquer processo de desinfecção por luz UV/UV-C 
- mesmo que a luz UV/UV-C seja em Led, isto não quer dizer que o equipamento desinfectante possa ser usado com pessoas no local 
- a luz UV é originalmente invisível a olho nu. Para que a sua emissão possa ser 'observada' num equipamento de desinfecção, são adicionados a ela leds coloridos (geralmente nas cores violeta/lilás/azul) para alertar aos desavisados que o mesmo encontra-se em plena operação 
- alguns equipamentos UV-C também trabalham em conjunto com Ozônio (O3). O Ozônio pode ser inalado acidentalmente durante sua liberação pelo equipamento de desinfecção, causando irritações nas mucosas bucais/nasais, gestantes e sendo prejudicial também a animais e plantas. Estes equipamentos exigem, após o seu uso, arejamento local por no mínimo 30 minutos 
- tenha SEMPRE em mente: eu NUNCA posso ver ou estar no mesmo local que um robô ou luminária UV-C - ligados ou não (alguns deles são até silenciosos) 
NUNCA MEXA (por curiosidade, ordem alheia ou auxílio) em qualquer equipamento desinfectante UV/UV-C (robô, lâmpada, luminária, bastões etc) 
peça auxílio para que retirem todo equipamento UV/UV-C que não esteja seguramente em uso na sala de aula 
- equipamentos UV/UV-C portáteis para desinfectar celulares - ou do tipo 'forno' pra certos tipos de alimentos - também devem ser operados APENAS por adultos responsáveis, nunca por crianças 
- alguns modelos de equipamentos UV/UV-C tem baterias de longa duração. Por isto não se engane em caso de falta de luz ou blackout: eles podem continuar funcionando sem você perceber! 
- cuidados na manutenção: baterias fracas ou mau funcionamento nos sensores do equipamento UV/UV-C podem causar 'armadilhas', que farão você pensar que a desinfecção está desativada 
- calma: a luz UV/UV-C não é um raio laser de Guerra Nas Estrelas! Você não irá morrer ao perceber ter sido atingido por ela. Se um acidente ocorrer, permaneça tranquilo, desligue o equipamento se for o caso e saia imediatamente para um local arejado e menos luminoso, para poder se recuperar do estresse ocular ou irritação cutânea  
- se num possível incidente, qualquer sintoma inconveniente aos olhos ou pele persistir por mais de 30 minutos, procure urgente auxílio médico
- ao comprar um equipamento desinfectante UV/UV-C, confira além das especificações técnicas o número do estudo/ensaio do produto que comprovadamente o certifica tanto na sua eficácia quanto segurança no uso. Normalmente estes estudos são assinados por centros de pesquisa confiáveis e também, por universidades prestigiadas, que disponibilizam um link para acesso a referida pesquisa.  
- marcas como Philips e Osram por exemplo, são umas das mais confiáveis entre outras tantas para a aquisição de equipamentos de desinfecção UV/UV-C em ambientes domésticos/controlados, devido as suas incansáveis pesquisas feitas antes de se colocar um produto responsável para venda 
DENUNCIE às autoridades competentes, vendedores de equipamentos UV/UV-C fraudulentos ou sem as especificações/normatizações adequadas! 



Oriente seus filhos com estas informações e, acima de tudo, fique tranquilo: a tecnologia de desinfecção por luz UV/UV-C bem especificada e aplicada no ambiente escolar, ajudará a garantir a eles um retorno seguro e sadio nesta inadiável Volta às Aulas. 

Fontes: CNN, Led Inside, Lux Review  

Codlux® - Luz em Led

Luz é Função. Estamos empenhados nisso. 

LEIA TAMBÉM: 
Crianças

Saiba tudo sobre o Led e os pequeninos 

Postagens mais visitadas deste blog

Faria Lima Plaza: o Batata floresce!

Olá! Dia 17 de Agosto é o Aniversário de nosso amado bairro de Pinheiros aqui na cidade de São Paulo . Preparamos este super post especialmente para você que deseja morar, trabalhar, se divertir ou mesmo conhecer um dos primeiros bairros da segunda maior cidade da América Latina em 2020, onde a população já passa dos 20 milhões e a riqueza gerada, beira a casa dos US$530 bilhões ao ano. E Pinheiros hoje ilustra bem este progresso todo: uma edição da revista Veja São Paulo de Janeiro de 2019 destacava em matéria especial, um grande empreendimento a ser erguido no Largo da Batata , região do bairro de onde está localizada a Codlux®: o  Faria Lima Plaza .  O projeto arquitetônico em questão é assinado pelo famoso escritório de arquitetura  Kohn Pedersen Fox Associates  (KPF, que tem vários 'skyscraper' marcantes ao redor do mundo) e, tem potencial para se tornar um grande ícone do mercado imobiliário. O edifício conta com 40.937 m2 (440.643 pés quadrados) de área BOMA, dis

Lar Inteligente 360º

Olá! Durante quatro semanas, especialistas e fornecedores vão apresentar virtualmente temas inéditos e soluções tecnológicas. É o  Lar inteligente 360º , um projeto online da  AURESIDE - Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial . O objetivo é difundir conhecimento e promover debates com uma audiência seletiva e de forte influencia nos processos decisórios de projetos residenciais, tanto novos como na sua adequação de uso. Em todos os dias de palestras, haverão também apresentações de projetos, produtos e soluções para casas inteligentes e conectadas.  UM ENCONTRO VIRTUAL SOBRE TECNOLOGIA E O FUTURO DE NOSSAS CASAS! De 15 de setembro a 8 de outubro   Palestrantes:  Para conhecer melhor o programa e fazer sua inscrição gratuita, visite:   https://larinteligente.com.br/evento-online A Codlux® está acompanhando tudo e atualizará oportunamente esta postagem com as novidades mais importantes mostradas no evento, aguarde! ATUALIZAÇÃO EM 14/10/20 Acesse o resumo rápido do que j

Refletores em Led: na medida para a sua calçada

Olá! Muitas pessoas se perguntam quantos Watts em Led são necessários para iluminar sua calçada. Bem, aqui no Showroom Técnico da Codlux® por exemplo (que está localizado em uma área muito movimentada do Bairro de Pinheiros - bem ao lado do coração da região, o badalado "Largo da Batata") optamos por usar em nossos mais de 5 metros de calçamento, duas peças de refletores em Led branco frio 6000K com 30W cada (em detalhes nas imagens abaixo), voltados para baixo, com a intenção de iluminar bem o passeio e dar mais segurança e visibilidade, tanto aos pedestres quanto aos frequentadores dos Bares locais. Se fosse uma residência, apenas uma peça deste refletor bastaria para iluminar a entrada de uma garagem por exemplo. Mas em áreas comerciais, quanto mais iluminação a noite melhor. Se a sua casa tiver os mesmos 5,60 metros de nossa frente, você pode optar (se desejar espalhar melhor a luz), por dois refletores de 20W cada, posicionados um em cada lado do imóvel. Vo