Pular para o conteúdo principal

IES NYC revela os 14 vencedores do Lumen Awards 2021

Olá! A seção da cidade de Nova York do Illuminating Engineering Society (IESNYC) anunciou os 14 vencedores da 53ª edição do prêmio Lumen Awards. Três projetos receberam o Prêmio Lumen de Excelência, sete receberam o Prêmio de Mérito e quatro, receberam citações.

Sobre o Prêmio Lumen Awards



O programa IESNYC Lumen Awards foi concebido e é administrado pela Seção da Cidade de Nova York da Sociedade de Engenharia de Iluminação desde 1968. Foi desenvolvido para reconhecer publicamente a seus membros, os projeto de iluminação cujo excepcional profissionalismo, engenhosidade e originalidade no projeto luminotécnico se tornaram inovadores. Os prêmios são apresentados nas categorias:
-Prêmio Lumen de Excelência
O mais alto nível de reconhecimento para a aplicação arquitetônica permanente 
Este ano, três projetos e seus designers foram homenageados: Waterline Club na Waterline Square, Saint Thomas Church e Fotografiska New York. 
-Prêmio Lumen de Mérito
Reconhecimento meritório pela aplicação arquitetônica permanente
Este ano, sete foram premiados: Zero Bond, The David H. Koch Center for Cancer Care no Memorial Sloan Kettering Cancer Center, Samuel De Champlain Bridge, MCC Theatre, Hony Capital Shenzhen Headquarters, Financial Services NYC Flagship e Daniel Patrick Moynihan Train Hall.
-Lumen Citation
Reconhecimento especial para uma instalação de arte, detalhe técnico, parte de um único projeto, instalação temporária ou outro trabalho. 
Este ano, quatro projetos foram premiados: Enoch Pratt Free Library, The Shed, The Prow na WarnerMedia HQ e OPEN.



"Estamos muito animados para comemorar o excelente trabalho que saiu da comunidade de design de iluminação da cidade de Nova York neste ano mais difícil. Com a expansão do conteúdo promocional online, trazemos o merecido reconhecimento aos vencedores. E compartilhamos - à distância - sua alegria e orgulho por suas equipes de design de iluminação, seus colaboradores e os proprietários desses grandes projetos. Continuamos esperançosos de que, no decorrer do ano, nos reuniremos com segurança para comemorar em grande número. Essa será uma Gala do Prêmio Lumen para todos os tempos: a proverbial luz no fim do túnel. Até aquele dia, levantamos nossas taças em casa. Boa saúde! Dias melhores! Parabéns aos vencedores do Prêmio Lumen de 2021!"  

- Co-presidentes do Prêmio Lumen: Clara Powell e Adrienne Shulman

Acompanhe os ganhadores a seguir: 




PRÊMIOS DE EXCELÊNCIA

Fotografiska New York
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Kugler Ning Lighting
Jerry Kugler, Michele Clement, Yungbin Kim, Damian VanCamp, Terry Nelson e Chandej (Joe) Nakalertkavee

INFORMAÇÕES DO PROJETO

Localizada em uma parte proeminente do distrito de Flatiron, esta igreja em estilo renascentista de 1894 é o novo lar do Fotografiska, um museu de fotografia progressivo. O objetivo do projeto era iluminar os detalhes arquitetônicos e chamar a atenção para este belo edifício histórico. O museu funciona até tarde da noite e abriga uma livraria-café no primeiro andar; um restaurante no segundo andar; três níveis de galerias e um espaço para eventos no último andar. Para obter a aprovação da Comissão de Preservação de Marcos de NYC, a equipe escolheu luminárias de baixo perfil e, a instalação, foi detalhada para evitar danos ao edifício. Acabamentos personalizados para luminárias e sanefas (bandôs) mesclam-se imperceptivelmente com a fachada de calcário.




As peças em LED foram revisadas no local com uma mistura de luminárias em 2700K e 3000K nas colunas de destaque, vigas, soleiras e balaústres. A 'escultura com luz' unificou o exterior de pedra, capturando com profundidade a dimensão da fachada.



As janelas da galeria foram bloqueadas com paredes para maximizar o espaço de exposição, onde a parte de atrás das paredes é preenchida com projetores para criar 'janelas de vídeo', usadas para complementar as exposições e atividades no museu.



Os controles de iluminação permitem ainda predefinições para a operação diária, bem como o ajuste contínuo da iluminação da fachada nas projeções de vídeo. 

Saint Thomas Church
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Renfro Design Group
Richard Renfro, Sarah Randall, Silvia Mazzarri, Fabio Tuchiya e Jenny Stafford

INFORMAÇÕES DO PROJETO




A recente restauração dos vitrais na Igreja de Saint Thomas - um marco nacional na 5ª Avenida - proporcionou uma oportunidade de reacender a área de adoração do templo. Oferecer uma solução de iluminação equilibrada que enfatizasse perfeitamente a maravilha arquitetônica do espaço, era fundamental juntamente com a redução dos custos de manutenção e uso da energia. Camadas de luz com mais de 80 cenas diferentes e outras programadas, se ajustam para atender a todos os requisitos do projeto para moldar a experiência do visitante.




Os retábulos (painel de lavores) esculpidos em pedra apresentam um brilho etéreo por trás do altar. 'Linhas verticais' ocultas de luminárias em LED de alta potência iluminam precisamente estes retábulos, enquanto pequenos projetores de enquadramento acentuam o centro. Faixas lineares ocultas integradas à talha (adorno) proporcionam uma lavagem suave por trás das figuras, revelando as gravuras interiores nunca antes vistas pelo público. Ao longo da nave (vão do teto), um sistema de alta potência é montado em painéis na frente de cada coluna do clerestório (janelas e vitrôs no teto), complementando lustres decorativos. Eles fornecem níveis elevados de luz para a leitura durante os cultos e, podem ser controlados de forma independente para uma variedade de outros eventos especiais. Um sistema de controle de última geração e fontes de LED garantem que a nova iluminação da igreja homenageie a sua beleza e admiração históricas. 

The Waterline Club em Waterline Square
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Iluminação de foco
Stephanie Daigle, Brett Andersen, Andrew Leslie, Hilary Manners e Zackry Weigand

INFORMAÇÕES DO PROJETO



A Focus Lighting abordou este espaço de convivência de alto padrão de 5.574 metros quadrados com o objetivo de redefinir a sensação de um espaço moderno. A equipe decidiu manter um ambiente de sentimento abstrato mas natural, reforçado por ritmos circadianos em todo este 'mundo subterrâneo'. A iluminação foi cuidadosamente integrada à arquitetura ondulante para criar uma sensação orgânica. A iluminação indireta RGBW no teto do átrio principal, cria um volume edificante. À medida que a luz muda dos tons quentes do nascer do sol para os tons mais frios da luz do dia, a sensação do espaço é transformada.




Linhas sutilmente contrastantes de LED acentuam os caminhos curvos de circulação em madeira. Em vez de um simples slot iluminado na parte inferior, os detalhes de iluminação aparecem e desaparecem nas curvas orgânicas. Em um detalhe de enseada dupla, as duas fileiras de luz branca quente destacam as formas arquitetônicas esculpidas à mão. Downlights bem blindados e suspensos no teto flutuante, garantem que todos os caminhos sejam bem iluminados.




Apesar da grande escala do espaço, a importância foi colocada na criação de 'áreas de estar confortáveis', ​​usando recursos de iluminação decorativa de baixo nível nos locais mais importantes. 



Os espaços de convivência se abre para as mudanças de temperatura de cor do nexo central, criando um ambiente arejado e promovendo saúde e bem-estar por meio de um design de iluminação criativo. 


PRÊMIOS DO MÉRITO

Daniel Patrick Moynihan Train Hall
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Domingo Gonzalez Associates
Domingo Gonzalez, Ilva Dodaj, Yi-Szu Liao e AC Hickox

INFORMAÇÕES DO PROJETO

Esta antiga instalação postal, encoberta desde a Segunda Guerra Mundial, agora acena aos viajantes de um labirinto de mezaninos com grandes volumes de luz natural, representando uma ambiciosa atualização de infraestrutura em Nova York por décadas. Sete anos de esforço por parte dos designers e uma ampla coordenação de várias partes interessadas, resultaram em um design que se adapta perfeitamente à presença significativa da luz natural e transforma os corredores públicos em uma 'vibração noturna'. 




Os estudos local de luz natural identificaram um potencial de contraste extremo entre os corredores com clarabóias e os espaços adjacentes com pé direito baixo, onde 'quadros de luz' brancos ajustáveis ​​delinearam as aberturas de luz do dia para facilitar as transições. Um sistema de controle minimiza automaticamente as taxas de luminância que podem interferir no senso direcional e se adapta continuamente à intensidade e temperatura da cor da luz natural. 




A 'ocultação' foi fundamental para que a realização do arquiteto criasse o 'grande espaço cívico, fundindo o antigo com o novo'. As treliças distintas exigiam uma integração cuidadosa das luminárias e, essa sensibilidade se estende às outras áreas de circulação.



Durante o dia, a 'elegância arejada' da estação é evidente. À noite, luminárias RGBW montadas em treliças funcionam em conjunto com a lavagem de luz da fachada, acima da claraboia elevada, para articular a estrutura e manter a transparência visual. À medida que a luz do dia diminui, cores fortes ou neutras 'celebram' as treliças. 

Financial Services NYC Flagship
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Kugler Ning Lighting
Burr Rutledge, Meryl Sell, Maggie Judge e Jackson Ning II
Centro de Pesquisas em Iluminação
Mariana G. Figueiro, PhD, Kassandra Gonzales e Charles Jarboe

INFORMAÇÕES DO PROJETO

Esta instituição financeira com sede nos Estados Unidos se destacou em saúde e bem-estar para o seu novo 'carro-chefe certificação LEED Gold' com 46 mil metros quadrados. A estética do design se inspira no local à beira do rio Hudson Yards. Elementos esculturais e facetas triangulares são 'abstrações arquitetônicas' dos antigos cascos e velas de navios de época. Momentos de iluminação de destaque desencadeiem a infraestrutura exposta, num 'lembrete' ao antigo pátio ferroviário em operação contínua, com iluminação em camadas que facilita a visualização. 



Os espaços de trabalho têm acessórios LED brancos ajustáveis ​​e controles, para promover o condicionamento circadiano dos ocupantes. O design incorpora no início da manhã uma iluminação espectralmente ajustada para 6500K, passando imperceptivelmente ao longo do dia para 2700K à noite. LEDs nos tetos retráteis iluminados, oferecem um conforto visual sem reflexos ou imagens dos diodo, evitando ofuscamento visual. 




Nas áreas comerciais, acessórios dinâmicos em LEDs brancos incorporam suporte de isolamento acústico para atenuar o som acima, com tecidos translúcidos micro-perfurados. Em outros lugares, os LEDs personalizados oferecem 9000 lm, alcançando níveis de luz vertical circadianamente eficazes, contribuindo assim com o máximo desempenho na certificação LEED. 




Sede da Hony Capital em Shenzhen
Shenzhen, China



DESIGN DE ILUMINAÇÃO
Tillotson Design Associates
Suzan Tillotson, Shan Jiang, Chandni Azeez e Esteban Varas

INFORMAÇÕES DO PROJETO

Este 'edifício de tijolos dourados' apresenta na sua fachada norte, pedras maciças de cores quentes com uma fenda que revela um átrio interior. Aletas verticais de pedra marcam a fachada oeste, contrastando com uma 'cortina de vidro' no sul. A parede de pedra voltada para o norte foi suavemente 'lavada' de luz, criando um marco elegante e solene.



'Tiras de luz' contínuas são integradas à fachada oeste, evitando vista direta do exterior e do interior. A iluminação na fachada varia de acordo com a localização e o ângulo de visão, criando um efeito dinâmico. No interior, 'enseadas iluminadas' ao longo da parede na cortina de vidro lado sul, criam uma repetição de modo que toda a fachada do edifício mostre essas 'linhas iluminadas', formando uma elegante caixa luminosa de 'tijolo dourado' à noite. 




A parede de pedra 'quente' e uniformemente espalhada no interior o saguão sul e a luz uniforme acima do teto, com venezianas, criam uma bela 'caixa luminosa dourada'. Em todos os corredores públicos e saguões dos elevadores, os luzes lineares enfatizam as paredes do núcleo de pedra. As paredes cênicas do elevador são embutidas com 'faixas de luz' luminosas em torno de três lados do átrio de cada andar, formando um 'tubo de luz' vertical dinâmico e acentuado na fachada de pedra lado norte.



MCC Theatre
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Cline Bettridge Bernstein Design de iluminação
Stephen D. Bernstein, Renata Gallo e Marty Salzberg

INFORMAÇÕES DO PROJETO

O MCC Theatre é o novo lar permanente de um prestigioso grupo teatral fora da Broadway. A iluminação local atua como mediadora de uma 'conversa' entre os materiais utilizados em cada espaço. A paleta arquitetônica é variada e contrastante, variando do concreto sem acabamento a paredes pintadas com vidros, metal e detalhes em madeira folheada.



Discos de vidros finos e iluminados, cada um com 1,2 m de diâmetro, flutuam e fluem por todo o saguão, conduzindo os ocupantes escada acima, até o nível d e uma varanda. O espaçamento aparentemente aleatório das luminárias cria um padrão visualmente atraente. A forma circular do equipamento LED adiciona um aspecto confortável e amigável. O teatro principal continua o diálogo entre os materiais.




As paredes iluminadas envolvem o público com um brilho sutil, enquanto downlights embutidos e spots cilíndricos combinando fornecem a iluminação geral da casa. A iluminação surge como o elemento unificador dentro do design, permitindo uma leitura autêntica dos materiais, enquanto entrelaça elementos díspares em um todo acabado. 



Samuel De Champlain Bridge
Montreal, Canadá



DESIGN DE ILUMINAÇÃO
HLB Lighting Design
Ken Douglas, Elizabeth Johnson e Joe Spinnato

INFORMAÇÕES DO PROJETO



Com mais de 3 km de extensão no Rio São Lourenço, esta ponte dramática se tornou um símbolo moderno da próspera cidade de Montreal. Como parte da equipe de design e construção, a HLB passou mais de 5 anos desenvolvendo um design de iluminação dinâmica utilizando 7.000 luminárias em mais de 45 universos de controle DMX. Os designers de iluminação trabalharam em estreita colaboração com a equipe de engenharia estrutural para desenvolver, refinar e executar o sistema complexo que transporta a luz ao longo de todo o comprimento da estrutura e pelas faces internas da torre estaiada. O impacto ambiental desempenhou um papel central, uma vez que a migração sazonal de aves na área representou um desafio.

Os designers desenvolveram uma cena dinâmica personalizada com base em estudos que mostraram como os tons de azul e verde são os comprimentos de onda menos perturbadores para as aves migratórias. Um cilindro de pontos de cálculo ajudou a minimizar a luz refletida nas superfícies da torre para o ambiente.



Com conteúdo de iluminação que celebra o Canadá, a província de Quebec e a diversificada cidade de Montreal, o sistema de iluminação da ponte é um reflexo significativo desta comunidade vibrante. Este papel cultural central foi rapidamente confirmado quando um arco-íris de cores mostrou apoio e apreço por trabalhadores essenciais durante o surto de COVID-19.

Centro David H. Koch para Tratamento do Câncer no Memorial Sloan Kettering Cancer Center
Nova York, NY



LIGHTING DESIGN
HLB Lighting Design
Barbara Horton, Maria Dautant, Ketryna Fares e Luis Carrasquillo-Alicea
ICRAVE / LICHT
Renée Joosten e Patricia Vallejo

INFORMAÇÕES DO PROJETO

A saúde é reinventada neste centro de tratamento do câncer, por meio de soluções de iluminação altamente integradas. O design de iluminação cria impressões poderosas em cada ponto de contato durante a jornada para o bem-estar de pacientes e visitantes, criando ambientes edificantes e visualmente interessantes, ao mesmo tempo em que equipa as áreas médicas com soluções de iluminação inovadoras. 

O centro redefine o futuro da saúde, onde a iluminação desempenha um papel fundamental na criação de uma experiência de bem-estar com foco na hospitalidade. Do diagnóstico à recuperação, o paciente experimenta transições em cada fase do tratamento. As áreas tranquilas são definidas por cortinas suavemente iluminadas no teto circular zen. 



As áreas de ativação apresentam elementos de iluminação inesperados, saindo do teto de madeira. Por exemplo, o teto do café com design personalizado, incorpora iluminação indireta suspensa por trás de um plano flutuante, criando um padrão geométrico hipnotizante. Os quartos de internação se beneficiam de luzes decorativas, luzes embutidas dimerizáveis e controle de luz individual, para uma experiência personalizada do paciente. 


Arandelas estrategicamente colocadas ajudam a fornecer níveis de luz suficientes para a equipe em espaços de exame e atendimento. Essas 'camadas de iluminação' e temperaturas de cor mais quentes, transformam os quartos dos pacientes em uma 'casa longe de casa', com soluções ajustáveis ​​inovadoras que respondem às descobertas científicas que estabelecem os benefícios da preservação dos ritmos circadianos. 

Zero Bond
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Iluminação de foco
Edwin Allen, Brett Andersen, Theodora Chiu, Anna Krutsenko e Hilary Manners

INFORMAÇÕES DO PROJETO

Este sofisticado clube social de 1.300 metros quadrados emana uma elegância moderna. O objetivo do projeto de iluminação era duplo: destacar a estrutura arquitetônica de referência e, acentuar os quartos privados, com uma sensação de hospitalidade calorosa - ambos, com um orçamento muito apertado. 


Iluminação com trilhos, detalhes de carpintaria bem escondidos e uma solução decorativa em grande escala, dão vida ao espaço de estilo industrial. Na entrada, os materiais reflexivos aumentam as proporções, enquanto um lustre de cristal em um gabinete moderno cria um ponto focal forte. No andar de cima, as janelas originais são delineadas por listras brancas escondidas nas molduras. 


As janelas se destacam em contraste com os acentos mais quentes nas peças de arte e nas áreas de estar. Embutidos LEDs com filtros âmbar iluminam as aberturas entre os quartos, enquadrando cada vista com luz. Na biblioteca, a iluminação de prateleira integrada destaca os livros, enquanto uma exibição de arte continha uma iluminação de destaque específica, mas flexível. 




O conceito decorativo consistiu num conjunto de pendentes em forma de barra, ligados por calhas escondidas entre as vigas do teto. A equipe de design de iluminação suspendeu individualmente cada elemento para criar uma peça única. Aumentando a 'sensação de noite', as áreas de estar luxuosas são iluminadas por uma iluminação especial, com filtros de cores saturadas para criar uma cena social vibrante e ao mesmo tempo, convidativa. 


PRÊMIOS DE CITAÇÃO 

RESTAURAÇÃO HISTÓRICA

Biblioteca Enoch Pratt
Baltimore, MD



DESIGN DE ILUMINAÇÃO
Tillotson Design Associates
Suzan Tillotson, Dagmara Nowak e Ellen Sears

INFORMAÇÕES DO PROJETO

O prédio da Biblioteca Central foi inaugurado em 1933, após passar por mudanças no programa em relação à sua versão original de 1882. Com o tempo, muitas das luminárias foram substituídas por lâmpadas fluorescentes novas e mais eficientes.




Em 2001, esta última renovação teve início com o intuito de restaurar o antigo esplendor 'Beaux Arts' da biblioteca, modernizando a tecnologia e cumprindo os atuais códigos de consumo de energia mais eficientes. 

Os sistemas de iluminação foram todos reavaliados e catalogados. A equipe decidiu restaurar todos os acessórios históricos existentes e, em seguida, adicionar discretamente downlights modernos, lavadores de parede (wall washer), luzes de serviço, etc., para equilibrar os níveis de luz e melhorar o ambiente em relação a todas as renovações já feitas anteriormente. 


O desafio, consistia em atualizar todos os acessórios históricos para LED, ao mesmo tempo em que introduzia acessórios mínimos padrão e um novo sistema de controle. No Hall Central de três andares, o centro foi adaptado com sensores lineares e de luz do dia para equilibrar a luz natural da claraboia existente logo acima. As luminárias pendentes históricas foram restauradas e, uma camada adicional de luminárias indiretas agora destaca os tetos para atender as metas de iluminância. 



Muitas das luminárias originais tiveram que ser projetadas e fabricadas, com base em fotos históricas como inspiração. A estratégia de camadas de luz direta e indireta foi empregada em todas as luminárias reformadas, diferindo apenas na sua quantidade e disposição. 

ILUMINAÇÃO COMO FERRAMENTA DE IMPACTO SOCIAL

OPEN
New York, NY



LIGHTING DESIGN
The Flint Collective NYC
Leela Shanker, Robert Van Antwerp, Jennifer June, Christina Yu-Ting Wang, Marco Lafiandra, Ana Lucia Ahumada, Carl Everett, JP Bedell, Andrea Nicole Puyat, Bill Kennedy, Tavish Miller, Samuel Powers, Marta Casarin, Billy Wong, Emmanuel Oni, David Zheutlin, Sam Kallman, Brian Bulaya, Shashank Singal, Matteo Seconi, Elaine Cook, Francis Grunfeld e Kia Rogers

INFORMAÇÕES DO PROJETO

A série de arte light do The Flint Collective NYC, OPEN, foi uma resposta criativa às consequências da pandemia, que viu vários negócios locais fecharem, centros culturais desaparecerem e a vida comunitária antes vibrante, 'escurecer'.



Instalações de arte leves, específicas locais, transformaram oito vitrines vazias no East Village de Manhattan em uma caminhada noturna iluminada pelo bairro. A luz se espalha de uma loja para outra, transformando paisagens urbanas abandonadas em em 'galerias de luz e cor'. 





Esta luz profunda, saturada e colorida, preenche os vazios internos celebrando a materialidade dos interiores e, dando vida a uma nova narrativa sobre o que poderá existir a seguir. O 'azul rico' preenche o vazio de um antigo café, enquanto uma projeção em vídeo anima um horizonte brilhante, puxando suavemente nossa atenção na rua. Uma grade fechada sobre um bar, cuja abertura foi adiada por causa do COVID, continua sendo uma fonte de alegria e interação enquanto os amigos descobrem histórias iluminadas durante o passeio noturno.



Produzido por um coletivo sem fins lucrativos de designers locais para a comunidade que eles tanto amam, o OPEN energizou moradores, empresários de negócios locais que lutam pra se manter abertos e visitantes do bairro com descobertas e esperança. Celebrando o espírito da comunidade de iluminação de Nova York, este trabalho demonstrou o grande impacto social que é possível causar quando as pessoas 'se unem em torno da luz'. 

INSTALAÇÃO DRIVEN DE MÍDIA ARTÍSTICA

The Prow, WarnerMedia HQ
New York, NY



LIGHTING DESIGN
ESI Design, um estúdio NBBJ
Edwin Schlossberg, Angela Greene, Kristen Svorka, Cara Buckley, Stuart Fox, Stephanie Land, Jonathan Grimm, Morgen Fleisig, HK Han, Yuri Sunahara, Michael Schneider, Ed Purver, Lauren Gibbons, Jillian Booty, Ania Wagner e Jeremy Thompson

INFORMAÇÕES DO PROJETO

A nova sede da WarnerMedia em Hudson Yards é mais do que um escritório: é uma experiência de mídia envolvente. A peça central e o coração pulsante do HQ é o icônico 'Prow', uma escultura de luz orientada por cabos que sobe 20 metros nos quatro andares de escada envolvente envidraçada do edifício, incluindo nesta experiência, um áudio envolvente. 






O Prow está voltado para o horizonte de Manhattan e forma um farol visível em toda a cidade. A escultura transforma algoritmicamente o conteúdo da WarnerMedia em uma instalação de arte deslumbrante, exibindo cores fragmentadas de quadros de conteúdo da empresa - sejam teasers curtos ou filmes inteiros - em 352 anéis com mais de 258 mil LEDs individuais. 






As cores dançam abstratamente em três estilos: anéis, riachos e vaga-lumes. O software personalizado analisa algoritmicamente a cor do vídeo de origem e o anima ao vivo na montagem de anéis inclinados. 


Imagens fixas e cores específicas para eventos especiais ou feriados também podem ser apresentadas. Juntamente com uma série de outras ativações dinâmicas de mídia digital e experiências interativas, The Prow materializa o trabalho artístico icônico que acontece todos os dias na WarnerMedia e o transmite para funcionários, visitantes e toda a cidade de Nova York.

INTEGRAÇÃO SENSÍVEL DE ILUMINAÇÃO DE FACHADA

The Shed
New York, NY



LIGHTING DESIGN
Tillotson Design Associates
Suzan Tillotson, Erin Dreyfous e Megan Trimarchi

INFORMAÇÕES DO PROJETO

Este museu e sala de espetáculos únicos em Hudson Yards é o lar de uma organização sem fins lucrativos que encomenda obras de arte multidisciplinares originais. O prédio fixo de oito andares compreende espaços de exibição, performance e produção. Uma icônica estrutura de plástico ETFE aninha-se ao redor do edifício estático, com a capacidade de se estender sobre uma praça ao ar livre para apresentações em grande escala. 


Devido à alta refletividade e transparência do material ETFE, o The Shed é suavemente iluminado por uma série de luzes de realce individuais embutidas na estrutura. Eles 'raspam' o aço do interior para fornecer um brilho indireto em cada 'almofada capitonê' no ETFE. Depois de várias maquetes no local, a equipe determinou que focar a iluminação nos membros estruturais (ao invés do próprio material ETFE) minimizaria as reflexões múltiplas vinda das fontes de luz que ocorrem devido à forma de almofada. 


Como as luminárias estão totalmente alojadas no conjunto da parede, o efeito de iluminação é visível mesmo quando cortinas blackout são implantadas para apresentações. No exterior, ribaltas LED estão ocultas no topo de cada entrada de vidro para enfatizar a estrutura ETFE acima. 



Assista aos videos com os depoimentos dos criadores destes projetos AQUI

Fontes: LightNOW Blog, IES NY.org 

Codlux® - Luz em LED

Luz é Função. Estamos empenhados nisso.   


LEIA TAMBÉM 
Lumen Awards 2020

Conheça os 14 ganhadores desta edição 

Postagens mais visitadas deste blog

Faria Lima Plaza: o Batata floresce!

Olá! Dia 17 de Agosto é o Aniversário de nosso amado bairro de Pinheiros aqui na cidade de São Paulo . Preparamos este super post especialmente para você que deseja morar, trabalhar, se divertir ou mesmo conhecer um dos primeiros bairros da segunda maior cidade da América Latina em 2020, onde a população já passa dos 20 milhões e a riqueza gerada, beira a casa dos US$530 bilhões ao ano. E Pinheiros hoje ilustra bem este progresso todo: uma edição da revista Veja São Paulo de Janeiro de 2019 destacava em matéria especial, um grande empreendimento a ser erguido no Largo da Batata , região do bairro de onde está localizada a Codlux®: o  Faria Lima Plaza .  O projeto arquitetônico em questão é assinado pelo famoso escritório de arquitetura  Kohn Pedersen Fox Associates  (KPF), que tem vários outros 'skyscrapers' marcantes ao redor do mundo - imagens abaixo.  O Faria Lima Plaza tem o mesmo potencial em se tornar um grande e marcante ícone arquitetônico do mercado imobiliário pa

Lar Inteligente 360º

Olá! Durante quatro semanas, especialistas e fornecedores vão apresentar virtualmente temas inéditos e soluções tecnológicas. É o  Lar inteligente 360º , um projeto online da  AURESIDE - Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial . O objetivo é difundir conhecimento e promover debates com uma audiência seletiva e de forte influencia nos processos decisórios de projetos residenciais, tanto novos como na sua adequação de uso. Em todos os dias de palestras, haverão também apresentações de projetos, produtos e soluções para casas inteligentes e conectadas.  UM ENCONTRO VIRTUAL SOBRE TECNOLOGIA E O FUTURO DE NOSSAS CASAS! De 15 de setembro a 8 de outubro   Palestrantes:  Para conhecer melhor o programa e fazer sua inscrição gratuita, visite:   https://larinteligente.com.br/evento-online A Codlux® está acompanhando tudo e atualizará oportunamente esta postagem com as novidades mais importantes mostradas no evento, aguarde! ATUALIZAÇÃO EM 14/10/20 Acesse o resumo rápido do que j

Verão Codlux®

Olá!  😀  " Tava aflita já né minha filha?"   Pois ele chegou!!  Estamos no VERÃO ! 🌞 ✈️🏖🌊🤽‍♀️⚽️🏊‍♂️🍉🍸  Mesmo com a pandemia, Sabendo se Cuidar ,  dá para Aproveitar 👍🏻 E não se preocupe: a tecnologia Led economiza energia e também, não esquenta a iluminação de sua casa ou empresa. Mas, lembre-se de poupar toda água que puder nesta época de veraneio. Assim, não faltará recursos para continuar mantendo a sua higienização e de todos em dia. Rapidamente então, vamos aproveitar e lembrar aqui as melhores DICAS DE VERÃO  - novas ou já publicadas pelo Blog - para você se cuidar e cuidar bem de tudo na estação mais vibrante do ano. Também, atualizaremos esta postagem sempre que houverem mais informações e novidades. Acompanhe!  Como me previno do coronavírus no Verão? Estudos e especialistas especularam em Novembro de 2020 que o coronavírus teria mais dificuldade de se espalhar com a temperatura alta, resistindo bem menos tempo no calor. Isso porém foi colocado em dúvida n